A Família de meu EX me odeia – não consigo reconquistar! Agora vamos tratar de um “caso de família”….

Outro dia, um de meus coacheados me disse: “A família toda me odeia, o pai, a mãe, o cachorro, o papagaio… todo mundo…não dá para reconquistar assim!!”…”Eu desisto…”

Pode parecer até  engraçado, mas são muitos os casos em que a família é determinante em não ajudar na reconquista de um casal. E são muitos os motivos que levam a isso. (Detalhe: a família geralmente pesa muito em tais casos. E não se pode ignorar a sua influência nas decisões. Os casos em que um parceiro tentou isolar essa influência, normalmente terminaram em separação definitiva)

Vamos falar de alguns deles agora e dar algumas dicas de como lidar com esse problema…

Quer reconquistar o seu amor?

1 – ATRITOS (ECOS) DO PASSADO

Muitas vezes o ex está disposto a perdoar e passar por cima de um passado difícil. Mas, a família…

Podem ter sido muitos atritos e mágoas que ficaram de um relacionamento familiar conturbado. Quer essas mágoas sejam diretamente relacionadas ao relacionamento com familiares, quer sejam o resultado de esses familiares “tomarem as dores” da vítima, elas sempre causam uma situação limite, difícil de contornar.

Em qualquer situação, as marcas são profundas. E é mais difícil os familiares esquecerem e perdoarem.

Em alguns casos, a vítima se queixava constantemente aos pais e familiares. (Isso é muito comum. Algumas pessoas são criadas num ambiente de total abertura quanto a se falar/compartilhar  seus sentimentos e problemas diversos, são questões culturais, e variam de família para família).  Esse relacionamento muito aberto, permite aos familiares passarem a tomar decisões em conjunto e apontarem claramente sua rejeição, se for o caso…

Se esse é o seu caso, somente o tempo e uma clara indicação de que  você, agora, merece  a confiança  deles, vai ajudar a curar as feridas do passado. Isso leva tempo e exige paciência com seu ex e com seus familiares. Evidentemente, esse tempo  vai  variar de acordo com a gravidade de cada conflito. (Detalhe: Ignorar isso, ou afrontar sua(seu) ex por dar ouvidos a seus familiares nunca é uma boa ideia).

2 – FAMILIARES MANTIDOS À DISTÂNCIA

Em alguns casos, percebi que o relacionamento do casal, era como uma “ilha”. Um dos parceiros procurava manter os familiares do outro sempre à distância. Quando acontece uma separação e a tentativa de reconquista, a família vai pesar, substancialmente, nesse processo. E, claro, vai pesar em seu desfavor. 

Como não dá para mudar o passado, a receita continua a mesma: paciência e dar tempo ao tempo. (Desde já fica uma dica: Todo relacionamento a dois, precisa incluir até certo ponto a família, como um todo. Mais cedo ou mais tarde, esse relacionamento bom ou mau, vai pesar).

3 – A FAMÍLIA GOSTAVA DO EX DE SUA PARCEIRA(O) – Ihhhhhh!! Taí uma situação complicada! Quando o ex era uma pessoa muito querida da família, sua marca fica. E, é melhor não tentar apagar essa boa impressão que ficou.

Os familiares volta e meia, deixam claro o quanto gostavam da outra pessoa. E, muitas vezes nem disfarçam.

Quando isso acontece, a melhor coisa a fazer é não tentar denegrir a boa imagem de seu rival. Mas, procurar construir a sua imagem dia a dia junto aos familiares. Eles, certamente, vão demorar mais tempo para reconhecer seus valores e qualidades, já que têm um parâmetro que julgam superior. 

Mas, não desanime, dê tempo ao tempo, paciência… E, não procure isolar esses familiares de sua parceira(a). Essa estratégia é a pior possível.

4 – ACHAM QUE VOCÊ NÃO ESTÁ À  ALTURA

Novamente, esse tipo de conclusão é subjetivo. A resposta que realmente importa é a de seu parceiro(a). Porém, não é inteligente demonstrar sua indiferença com a opinião dos familiares. Porém, dar tempo ao tempo, e paciência continuam a ser conselhos fundamentais em tais casos…

O tempo vai demonstrar, claramente, que você se garante. Você precisa estar à altura aos olhos de sua(seu) paceiro. Mas, tem que ser muito inteligente para superar a impressão negativa dos familiares…

5 – QUESTÃO FINANCEIRA

Em alguns casos a família questiona a posição financeira do ex…

Claro, essa é mais uma situação difícil. Porém, não há o que fazer. Você precisa assumir a sua real situação. Um relacionamento entre pessoas de condição financeira muito distante é sempre andar “no fio da navalha”. Você precisa estar confiante da posição de seu parceiro, e se ele(a) é firme, então, precisa dar tempo e ter paciência com os demais familiares.

Também, é muito importante pesar a sua capacidade de relevar tais provocações. Em alguns casos, elas se tornam insuportáveis. Cabe a cada um se autoanalisar e decidir a sua real capacidade de lidar e superar tais problemas.

Pacote da Reconquista

E, em alguns casos que acompanhei, a decisão foi se afastar. Até porque o parceiro também demonstrava certo “incômodo” com essa situação.

A Família de meu EX me odeia – não consigo reconquistar! – conclusão

Portanto, esse é um tema muito comum. Acontece em muitos casos que acompanho. É muito importante não ignorar a família de seu  parceiro(a). Também conhecer bem seus limites. Até onde você pode ir, com equilíbrio e satisfação.

Se para você as opiniões deles não são relevantes, para seu parceiro podem ser determinantes. É  preciso saber lidar com isso e não bater de frente com as opiniões diferentes…

Pense sempre em que medidas está disposto a tomar para mudar essa situação. Ou até que ponto está disposto a suportar pressão para manter um bom relacionamento de casal.

Em muitos casos eu sugiro uma carta manuscrita à família. Nela, se expõem as reais intenções, sua evolução, desejo sincero de trabalhar para a felicidade do casal, etc.

É uma carta com grande sinceridade, objetividade e clareza. E funciona, na maioria dos casos.

E, lembre-se, precisando de ajuda, pode contar comigo e minha equipe, sempre. Nós temos muita experiência em lidar com casos semelhantes. São reconquistas mais difíceis, porque exigem lidar  com uma rejeição  a mais… porém, demandam estratégias mais elaboradas e personalizadas…

Cada caso, é um caso. E sempre  tratamos seu caso como ÚNICO.

Um forte abraço,

Dyuly Cardoso

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe

Compartilhe esse artigo com seus amigos