Amor ou dependência emocional (afetiva) – Descubra os sinais para salvar o seu relacionamento ou sair desse relacionamento!

Inúmeros casais vivem relacionamentos conturbados e não sabem distinguir se são amorosos ou tóxicos. Muitos desses casais buscam nossa ajuda e sequer percebem que estão em séria dependência afetiva. Acreditam que tudo o que envolve um relacionamento a dois são diferentes demonstrações de amor, mesmo que extremas, às vezes.

Essa confusão, muito frequente, leva algumas pessoas a tolerarem relacionamentos extremamente prejudiciais. Na realidade esses sentimentos são opostos. Amor  e dependência afetiva são incompatíveis, conforme veremos ao longo deste artigo. Mais que isso, são opostos.

Mas, e você, sabe diferenciar os dois com facilidade. Consegue ajudar alguém que vive um relacionamento tóxico porque está em dependência afetiva?

Vamos falar um pouco (resumidamente) sobre cada um desses dois sentimentos:

Quer reconquistar o seu amor?

Amor: Sinais identificadores

Há sinais claros num relacionamento que indicam quando duas pessoas realmente se amam e vivem um relacionamento com base nesse sentimento nobre.

Em primeiro lugar, é um sentimento que sempre produz a sensação de que o relacionamento, apesar de quaisquer problemas externos, é bom. É um sentimento que produz a vontade de seguir em frente.

Outro fator marcante, num relacionamento amoroso, a pessoa sente que está melhorando a cada dia. E sempre percebe nas atitudes de seu parceiro, ações que ajudar a produzir essa melhora constante. Ele sempre põe a parceira “para cima”. A autoestima está sempre em alta, não importam quantos problemas ou obstáculos estejam enfrentando.

É evidente também, a visão de futuro que ambos têm desse relacionamento.

Eles sempre se vêem no futuro trabalhando juntos. Comportam-se como parceiros em equipe. E sempre procuram maneiras de atuar juntos. Essa visão de futuro a dois, em equipe, é uma característica fundamental de casais que se amam.

Outra atitude marcante é que sempre se pode contar com o parceiro para se reerguer quando necessário. A pessoa se sente confiante que não importam quais os desafios que o casal enfrenta, sempre poderá contar com o braço estendido e amigo de seu companheiro.

Num relacionamento baseado no amor, as pequenas divergências são superadas, relevadas. Em primeiro lugar está a boa relação do casal. E o individualismo, o egoísmo, não  têm lugar.  É um sentimento de altruísmo. Portanto, o casal sempre busca pontos de equilíbrio e pontos positivos para embasarem sua relação.

Portanto, quando falamos de relação baseada em AMOR, não falamos de expressões amorosas e buquês de flores, apenas. Não são apenas palavras bonitas e bem colocadas. Estamos falando de ação, comprometimento, algo muito mais profundo e significativo. Que produz a sensação de equilíbrio e bem estar. Além de segurança e vontade de seguir em frente, sempre.

dependência afetiva

Dependência afetiva – sinais característicos

Tudo, exatamente ao contrário, ocorre quando não há amor, mas um sentimento negativo, doentio de dependência. E esse contraste nem sempre é percebido por quem vive o problema. As pessoas ao redor, amigos mais íntimos, costumam perceber mais facilmente.

Vamos às principais características, então:

O parceiro, nesses relacionamentos, tende a diminuir ou até anular o outro emocionalmente. Ele nunca leva em consideração os sentimentos do outro, sempre os seus próprios sentimentos e suas próprias necessidades emocionais estão à frente. Dessa forma, a pessoa em dependência afetiva, deixa de perceber essa performance tóxica e aceita passivamente. A felicidade da outra pessoa está sempre à frente da sua.

Se houver um rompimento desse relacionamento, essa pessoa em total dependência, entra em “parafuso”. Fica em total desespero, falta totalmente seu cerne, seu eixo. Pois, ela não aprendeu a valorizar seus sentimentos e sempre viveu em função de fazer o outro feliz. Em alguns casos, extremos, a pessoa chega a perder a vontade de viver, sua vida deixa de fazer sentido. Esse é um estágio de dependência aguda e extremamente grave.

Quer reconquistar o seu amor?

Sendo assim, esse tipo de relacionamento não produz uma sensação de que há futuro. Parece que tudo pode ruir a qualquer momento. E as pessoas vivem num turbilhão de emoções. Essa total falta de paz e equilíbrio são uma carga muito grande para o parceiro e para quem sofre com a dependência.

Mas, há um situação mais grave ainda.

É quando a pessoa que sofre dessa dependência convive com alguém manipulador e abusador. Tudo aquilo que seria reprovado prontamente por uma pessoa equilibrada, passa a ser tolerado, perdoado, desculpado…

Uma pessoa com esse tipo de problema, aceita um relacionamento abusivo como “natural”. E, se procura um culpado para o que está acontecendo, ela sempre se coloca como “o culpado”. Ela “precisa” tanto desse manipulador, abusador, que anula a si mesma e não enxerga a realidade à sua volta, somente para ter a companhia diária dessa pessoa. E, em casos assim, até agressões físicas são toleradas e até justificadas.

Amor ou dependência emocional (afetiva) – Descubra os sinais – conclusão

Portanto, podemos em poucas palavras identificar os dois tipos de comportamentos. E perceber como um é nobre e engrandecedor. Enquanto o outro é pobre e doentio. Eu poderia escrever um livro sobre esse assunto, que é muito rico e comum. Mas, o objetivo é dar uma rápida pincelada e enfatizar que sempre, em tais casos, a pessoa precisa buscar ajuda. Ela não consegue se reerguer sozinha.

Eu costumo orientar meus clientes em situações de relacionamento tóxico, primeiro a buscarem sua própria redenção. Sua reconstrução. Como eu digo: A primeira e maior conquista que se deve fazer é a de si mesmo.

Pacote da Reconquista

Depois que se alcança esse objetivo é bem mais fácil identificar o tipo de relacionamento em que está envolvido. E se a reconquista é a melhor coisa a ser buscada. Em alguns casos, uma pessoa recuperada e confiante, mais ainda, autoconfiante, muitas vezes desiste de certos relacionamentos, por perceberem quão tóxicos são e como envenenam a sua autoestima. Portanto, o resultado de um coaching de reconquista nem sempre é a reconquista de um parceiro, ou de um relacionamento.

Se precisa de ajuda, ou vive um problema parecido, saiba que pode contar comigo e minha equipe.

Nós temos podido ajudar inúmeras pessoas a se reconquistarem e também reconquistarem  relacionamentos que pareciam perdidos.

Lembre-se, você não precisa lutar sozinho(a)

Conte conosco através do Coaching Personalizado, siga-nos também no nosso canal do YouTube!

Um forte abraço,

Dyuly Cardoso

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe

Compartilhe esse artigo com seus amigos