Desse jeito não tem reconquista que funcione

Nesse artigo eu vou te falar como você está se auto sabotando na hora de reconquistar, e o porquê sua reconquista não vai funcionar se você continuar agindo dessa forma.

Carência afetiva.

Todos nós gostamos de atenção, de carinho e de nos sentirmos importantes. Essa questão é algo que nos faz pensar no quanto nossos problemas de carência e falta de autoestima e amor próprio estão ligados a como nossos pais nos criaram. Muitas crianças se sentem abandonadas, sem amor e isso acaba gerando um trauma que transforma essa criança em  adultos difíceis, inseguros, possessivos, sem controle emocional e controladores.

Mas você não esperar que outra pessoa supra essa necessidade por você. O passado não pode ser mudado, então você deve se dar esse carinho que lhe foi negado antes. 

Se você é uma pessoa que se sente muito solitária e cobra atenção das pessoas o tempo inteiro desgasta qualquer relacionamento, pois tudo que é feito em excesso estraga. Esse medo de ser rejeitado(a), da pessoa encontrar alguém melhor que você, ou até mesmo de achar que você não é bom o suficiente para aquela pessoa são delírios.

Todos esses sinais de carência afetiva em excesso são os motivos pelo qual você repele as pessoa de você, em meio a tantas cobranças e tantas inseguranças desse jeito não tem reconquista que funcione.

 

O que eu preciso fazer para me curar da carência?

Se amar é preciso.

Se você não consegue ser feliz sozinha, certamente não conseguirá ser feliz com outra pessoa pois você irá projetar nela a responsabilidade de te fazer feliz. Para superar isso, você deve buscar a independência, se torne o herói da sua história, busque em você mesmo a sua felicidade e amor que você procura. 

Procure valorizar suas qualidades e se os presentes que você acha que merece. Não é algo que se faz do dia pra noite, mas se você não começar nunca irá construir a sua autoestima.  

https://www.youtube.com/watch?v=ZzAlie0ddPU&t=41s

 

Desenvolvimento pessoal para se curar da carência.

Quando eu me desenvolvo passo a entender quais habilidades tenho, os recursos que tenho e passo a me encher com as minhas próprias experiências de vida. Isso me trona mais seguro de quem sou, me tornando uma  pessoa independente e responsável pelas minhas escolhas e com o que faço com elas.

A partir do momento em que eu me torno a minha melhor versão, busco o meu nível máximo de plenitude, sabedoria e felicidade. Me colocando como o centro da minha vida, traçando metas para cumpri-las, até chegar no que eu quero.

Você é uma pessoa disponível sempre?

Quando não temos o controle de nossas vidas, do que queremos temos a tendência a nos autosabotar. Um exemplo disso é que na maioria das vezes estamos sempre disponíveis  e deixamos nossas vontades para satisfazer a vontade do outro.

Outra coisa que nos afasta de sermos nossa melhor versão é não nos colocarmos como prioridade. Não temos metas, então acabamos nos deixando de lado por outra pessoa precisa de algo ou pede sua companhia.

Isso porque estar sempre disponível nos torna presa fáceis ao olhar do outro e elas passam a nos enxergar como um jogo ganho para elas. Então elas perdem interesse pois o ser humano funciona assim, ele gosta de ter o que não tem, sendo assim, por mais apaixonado que esteja não se anule para satisfazer a vontade do outro sempre.

Isso não significa que você não tenha que ceder nunca, muito pelo contrário, um relacionamento é feito de renuncias mas dos dois lados. Ambos devem estar na mesma sintonia para fazer dar certo.

Sem amor próprio você não terá a pessoa de volta.

O amor próprio consiste em se amar obvio, mas principalmente em ser sua melhor companhia, em ser autossuficiente e em ser uma pessoa cheia de si, confiante, integra, autoconfiante, em ser o amor da sua vida, entender o valor imenso que você tem, e só assim você não aceitará menos do que você merece vindo de outra pessoa, afinal como vou saber até onde o outro pode ir se eu mesmo não sei o que eu devo ou não aceitar? Só temos essa percepção quando entendemos o quão importantes nós somos.

Controle emocional.

Controlar nossos sentimentos está diretamente ligado a não fazermos ou falarmos tudo o que sentimos, afinal muitas vezes pelo excesso de carência ou a falta de amor próprio o que sentimos em relação a outra pessoa tende a ser algo impulsivo ou raso, afinal buscamos no outro aquilo que deveríamos dar a nós mesmos, ter esse entendimento de que por várias vezes nosso coração confunde nossa razão e faz com que metamos os pés pelas mãos nos faz pensar sobre o quanto devemos trabalhar o controle das nossas emoções e não as deixa-las nos controlar.

Buscar mudanças.

Saber como lidar com nossas emoções é primordial caso contrário não tem reconquista que funcione desse jeito, para sermos bem sucedidos mantendo sempre nossa paz interior é necessário que saibamos controlar nosso emocional, pois assim passamos a ser mais tolerantes e pacientes em nossos relacionamentos

Passos para aprendermos lidar com nossas emoções.

Para aprendermos lidar com nossas emoções temos que passar por alguns processos e eu vou te mostrar quais são eles e como eles devem ser feitos para termos êxito.

Autoconhecimento, o primeiro passo.

Você só consegue controlar aquilo que você conhece, nesse caso devemos ter um olhar clínico em relação ao que sentimos e quando sentimos, devemos observar cada detalhe para que não sejamos enganados por nós mesmo e o principal para que não prejudiquemos nossa saúde física e mental e nossa vida nas mais distintas áreas. Só conseguimos esse resultado criando essa coisa de observar como um habito em nossas vidas tentando trabalhar e mudar quando vemos que algo nos traz emoções negativas, e só assim conseguiremos transportar essas emoções e modifica-las pois energias negativas são altamente prejudiciais para a nós.

Introspecção é o segundo passo.

Mas do que se trata essa tal introspecção? ela é umas das formas que nos faz nos imaginarmos de uma forma violenta, como se tivéssemos concentrados de uma energia ruim, pesada. Pessoas que tem essa falta de atenção e costumam se colocar no modo automático, tendem a estarem mais propícias a acidentes, tão como a perder as coisas, esse péssimo habito de ficar aéreo é umas das formas de nos prejudicarmos e não sabermos lidar com nossas emoções, tendo muita dificuldade de canaliza-las.

A motivação é o terceiro passo.

Mas como posso me motivar? Como posso fazer essa vontade surgir? É simples você tem que se posicionar com você mesmo de forma que saiba que por exemplo, você quer emagrecer então ir à academia mesmo que muitas vezes sem a menor vontade será porque você sabe que a sua recompensa será os quilinhos a menos que você tanto deseja, e em qualquer área da vida devemos trabalhar com recompensa, motivação para termos animo de focar no objetivo. Quanto mais você se amar, mais você terá forças para obter os resultados que você tanto deseja e mais força e motivação para isso. Desenvolvendo esses três passos na sua vida você se tornará uma pessoa cada dia mais decidida e autentica, não se deixando ser manipulada por ideias de outras pessoas evitando negatividade e passando a ser o autor da sua própria história.

Controlar impulsos.

Por muitas vezes fazemos algo e depois nos arrependemos, porem na hora nem pensamos nas consequências que aquele ato poderá nos causar, existem várias formas de ter comportamentos impulsivos e vários tipos de impulsos sendo eles bons ou ruins. Mas o mais importante e o que mais deve-se ser levado em consideração é que por trás desse impulsos está a dificuldade em controlarmos nossas ações, por esse motivo muitas vezes nós fazemos coisas como magoar alguém que amamos através de palavras ditas sem pensar, comer em excesso, seja chocolate, comida, tomar bebida alcoólica, comprar desenfreadamente roupas, sapatos, utensílios domésticos, acessórios, gastar além do que nosso bolso comporta como forma de fugir da realidade e muitas vezes piorando a situação pois essas válvulas de escape acabam gerando outros problemas devido e nos prejudicando de outras formas.

Como aprender a controlar nossos impulsos?

Existem várias formas de conseguirmos acalmar nossos impulsos e o tempo no qual ficamos com as emoções impulsivas, quando nos permitimos assumir as rédeas da nossa vida então temos todas as ferramentas para conseguirmos o controle de nossos próprios comportamento, conseguindo assim obter um grau que jamais alcançamos de autocontrole. Identificar quando e por quais razões os impulsos ocorrem é a melhor forma de assumir as rédeas, todos nós temos conflitos e coisas que nos impulsionam a ter certas reações, porem o que precisamos identificar é se existe algum distúrbio psicológico ligado a isso, ou se precisamos de algum tipo de ajuda, identificar que você precisa de ajuda é o primeiro passo para que esse processo se torne mais fácil e mais eficaz, afinal cada caso é um caso e cada pessoa também.

Emoções a flor da pele.

Passe a rever suas emoções, é muito importante que você observe como você se sente antes do ocorrido, durante e após, elar em conta que antes que você tenha esse comportamento digamos no mínimo desastroso, como estava sua emoção o que você sentiu que te levou a realizar aquilo, o durante qual a sensação que aquilo causou em você e o depois como você se sentiu e sua consciência, seu sentimento de culpa e arrependimento, tudo isso nos ajuda a pensar antes e a controlar mais nossas vontades.

Como estimular nossas emoções.

Existem várias coisas que podem nos estimular, pense em coisas boas, saia pra fazer uma caminhada, uma academia, ouça uma música, cante, dance todas essas formas te ajudará a se distrair, devemos pensar nas consequências imediatas que aquela atitude trará para nossa vida, isso é uma das coisas que os psicólogos mais batem na tecla, essa ideia de viver o agora. Respirar fundo em situações que nos tiram do nosso normal e contarmos até dez, apesar de ser uma das coisas mais simples e com maior custo benéfico, é extremamente eficaz, pois nos faz repensar e refletir.

Mudanças são gradativas.

Tudo se inicia quando tomamos conhecimento de que devemos mudar nossas atitudes para que tenhamos resultados bons e em contraponto os que tanto desejamos, afinal todo processo de mudança seja ela em qualquer âmbito de nossas vidas tem que ser feito com muita paciência, além de termos que ter muita garra, determinação e força, o principal é forcarmos no que essas mudanças nos trará de bom, de novo e que impactos tudo isso causará positivamente em nossas vidas, nossa evolução deve ser constante.

Seja VIP

Junte-se a mais de 418.219 pessoas.

Mais conteúdo

Na imagem: Mulher branca de cabelo curto e loiro e blusa branca usando correntes se encara no espelho. Técnica do Espelho.
Artigos

Técnica do Espelho: Como e quando usar?

Se você nos segue há algum tempo você já ouviu falar dessa técnica, essa técnica é baseado em exercício de neurociência. Serve para entender o

Gostou do conteúdo? Compartilhe com alguém

Compartilhe com facebook
Compartilhe com whatsapp
Compartilhe com telegram
Compartilhe com pinterest