Por que é tão difícil lidar com a REJEIÇÃO?

alt=resultados_de_lidar_com_a_rejeição_no_Google

O artigo de hoje é para você que após um término ou um fora está se sentindo mal. É normal se sentir assim após uma rejeição, o que não é normal é deixar isso te consumir, vamos aprender a lidar com a rejeição.

Primeiramente, precisamos entender que começamos a construir uma bagagem emocional desde o ventre da nossa mãe. Enquanto estamos sendo gerados, abrimos uma janela de aprendizado inconsciente que vai salvando as emoções e experiências, e a experiência da dor da rejeição pode ter um impacto maior que outras experiências positivas.

Então, quando a mãe fica triste durante a gravidez, a criança pode absorver isso como uma rejeição, e dessa mesma forma se repete durante o resto da vida. O que acontece é que quando nos apaixonamos e entramos em um relacionamento, nos abrimos emocionalmente para outra pessoa e refletimos o amor que aprendemos com os pais e todos os outros alvos de afeto da nossa vida.

A partir dessa abertura emocional é que se torna tão difícil lidar com a rejeição. Porque quando uma pessoa nos rejeita, sentimos toda a rejeição dos nossos alvos de afeto. Sendo assim, o seu cérebro vai ativar um mecanismo de defesa para te lembrar de como você lidou com essa situação da primeira vez e vai repetir isso.

Portanto, se você não aprendeu a lidar com a rejeição da primeira vez, você vai sofrer muito todas as vezes que for rejeitado.

“Mas Dyuly, tem como lidar com a rejeição sem sofrer muito?”

Sim, é possível. Ressignificando e entendendo as limitações do outro, o que fez essa pessoa não aceitar mais a relação. Podem ser defeitos, bloqueios emocionais ou traumas, e entender esses motivos te ajuda a aceitar essa rejeição de maneira construtiva.

Dessa forma, o término se torna necessário para você enxergar os erros que você cometia. Não é só um período para se lamentar, mas também para entender o porquê isso aconteceu e absorver isso de forma positiva. Como? Trocando uma memória negativa por uma positiva.

“Nesse término eu estou tendo a chance de me conhecer melhor, aprender com meus erros e conhecer pessoas novas.”

Dessa forma, você substitui a dor da perda pela oportunidade. O que te ajuda a sofrer menos, então não se crucifique por não se achar merecedor de amor e felicidade porque isso te leva a depressão, te afastando da reconquista ou de um novo relacionamento. Não foque apenas na dor, mas na oportunidade.

Espero que esse artigo tenha ajudado, compartilhe para ajudar outros.

Abraços,

Dyuly Cardoso

Coach Especialista em Reconquista Amorosa e Desenvolvimento Pessoal

Seja VIP

Junte-se a mais de 418.219 pessoas.

Mais conteúdo

Na imagem: Mulher branca de cabelo curto e loiro e blusa branca usando correntes se encara no espelho. Técnica do Espelho.
Artigos

Técnica do Espelho: Como e quando usar?

Se você nos segue há algum tempo você já ouviu falar dessa técnica, essa técnica é baseado em exercício de neurociência. Serve para entender o

Gostou do conteúdo? Compartilhe com alguém

Compartilhe com facebook
Compartilhe com whatsapp
Compartilhe com telegram
Compartilhe com pinterest