“Por que magoamos quem amamos?”, perguntou uma cliente.

A pergunta acima, é feita todos os dias por milhares de pessoas no  “mundo da reconquista”.

E, podemos ter uma certeza:  se a pergunta é feita, é porque a outra pessoa tem um peso especial na vida dela.

Ninguém se magoa, profundamente, com a provocação ou grosseria de um estranho. No máximo ela se chateia com a falta de cortesia, afasta-se e esquece.

Mas, quando parte de alguém por quem ela tem fortes sentimentos, a mágoa é certa, dói muito!

Então, a primeira conclusão, é que a mágoa acontece por causa dos sentimentos relacionados à intimidade.

Portanto, quanto mais próximo(a) uma pessoa é de outra, maior a possibilidade de ferir sentimentos,  haver atritos, uma possível mágoa ou frustração de expectativas não alcançadas.

“O ser humano é assim mesmo…”

Já ouviu isso antes?

É uma verdade absoluta? Não, necessariamente.

E a razão é que somos racionais e podemos mudar nosso “mindset”. Então, por que magoamos quem amamos? Não se deve dar respostas simplistas.

Porém, é de se esperar que aconteçam atritos entre nós porque nem todos os humanos conseguem atingir um controle razoável de suas emoções.

Partindo dessa realidade, o melhor é aceitar que mágoas são inevitáveis. Não obstante, a provocação constante de mágoas vai levando pouco a pouco um relacionamento para uma zona de erosão. E quanto maior o “buraco”, maior a dificuldade de sair dele.

Quem está buscando a reconquista de uma pessoa amada, está fazendo isso porque houve uma erosão grave. Um dos dois, ou ambos, produziram aquele buraco.

Então, e agora, o que fazer?

Por que magoamos quem amamos?  Autoboicote

Como sabemos, ninguém nasce sabendo controlar perfeitamente suas emoções. É preciso exercício constante – ao longo dos anos – do autocontrole, equilíbrio emocional e autodesenvolvimento. Enfim, é preciso aprender e aplicar.

Na hora da raiva, durante uma discussão, a probabilidade de um dizer coisas terríveis ao outro, que vão ser lembradas por muito tempo, é enorme!

Algumas pessoas se “boicotam” ou praticam a autossabotagem. Veja o exemplo a seguir:

Um casal se conhece, recentemente. E, logicamente, como todos nós, percebem pontos positivos e negativos um no outro.

Então, imagine um deles conversando com amigos e dizendo: “Eu conheci fulano(a) mas acho que não vamos dar certo. Ela tem algumas  coisas que não batem comigo. Por exemplo:…”

Daí, começa a falar daquilo que lhe desagrada. Ao fazer isso, ele(a) não percebe que também está falando com seu subconsciente. Está “plantando” nele uma informação negativa. Sua mente vai “entendendo”, aos poucos, que a pessoa pode ser nociva, representa um perigo!

Por isso, no momento de um atrito mais sério, seu subconsciente vai tentar de todas as formas “protegê-lo” daquela “ameaça”. Ao tentar fazer isso vai ignorar o raciocínio lógico e vai apenas defender posições já implantadas anteriormente por você mesmo.

Esse é um exemplo clássico de autoboicote.

Mas, e depois, quando já aconteceu uma “DR” tensa e foram ditas palavras muito duras? O que fazer para reparar essa mágoa?

Por que magoamos quem amamos?  Atitudes práticas

Se já falou demais, já magoou, já fez “M…”, então, muita calma nessa hora!

Há um ditado oriental que diz: “a flecha atirada e a palavra falada não voltam atrás sem antes produzir resultados”.

Por isso, nesse momento, a melhor coisa a fazer é se retirar e “dar um tempo”.

Dar espaço, tempo para reflexão.

O pior a ser feito nesse momento, é ficar insistindo em pedir perdão, ou tentar justificar o que foi dito como um mal-entendido ou coisa parecida.

Esse tempo de qualidade, vai proporcionar aos dois, uma “digestão” de tudo o que aconteceu.

Portanto, afaste-se enquanto a ferida está aberta. E procure aprender com o ocorrido. Use tudo isso como uma motivação para melhorar seu autocontrole. Busque ajuda para melhorar seu equilíbrio emocional.

Ao fazer isso, depois de ‘ruminar’, meditar tempo suficiente e, então, for o momento certo de retomar um contato, você terá condições de demonstrar que mudou seu “mindset” DE VERDADE!.

A partir daí, será possível tentar uma reconquista de sucesso.

Evidentemente, dependendo de se for aceito seu pedido de perdão e sua nova “roupagem” (lembrando que, em poucos casos, mas há casos, a dor foi tão intensa que o outro até perdoa, mas não quer mais nenhum relacionamento).

Quer reconquistar o seu amor?

Conte conosco

A abordagem acima de: por que magoamos quem amamos? foiimportante para você?

Quer saber mais?

Como esse tema é muito interessante e motivo de muitas pesquisas, existe abundante informação à disposição. Ainda assim, nem todas atingem os objetivos almejados. E, é claro, tentar aprender e executar sozinho(a) esse desafio, pode ser uma tarefa inglória. As incertezas durante o processo podem levar a pessoa a desistir ou tomar atitudes nada sensatas.

Daí, então, a necessidade de buscar ajuda de quem realmente entende do assunto e pode dar o melhor direcionamento visando os resultados esperados, e tendo uma experiência acumulada que avaliza todo esse esforço.

Por esse motivo, toda a equipe de reconquiste o amor foi treinada e após inúmeros clientes já atendidos e satisfeitos (nestes mais de dez anos), está preparada para dar o melhor suporte possível para você, visando ajudar em sua busca de reconquista ou de seu desenvolvimento pessoal e nunca mais magoar ninguém que ama!

Fornecemos diariamente informações GRATUITAS muito úteis em nosso Canal no Youtube através de vídeos, bem como em nosso site reconquisteoamor.com, assim como através de artigos práticos e direcionados para inúmeras situações ligadas ao tema.

Pacote da Reconquista

Conte também com nosso coaching personalizado

Além de tudo isso, se precisar de ajuda personalizada, pode contar com nosso coaching personalizado. Você terá acompanhamento individualizado, com total discrição e todo o profissionalismo de nossa equipe. Já estamos há mais de dez anos, em vários países, ajudando milhares de pessoas em seu desenvolvimento pessoal e reconquista.

Concluindo, eu sempre relembro em meus vídeos a nossos mais de 200.000 seguidores: “você não precisa travar essa batalha sozinho(a)”. Os desafios podem ser enormes, mas juntos podemos alcançar os objetivos desejados. Com nossa ajuda, você poderá ser bem-sucedido em sua reconquista ou melhorar sua autoestima e seu desenvolvimento pessoal, descobrindo que pode, SIM, PODE, produzir a sua melhor versão!

Obrigada, um forte abraço e desde já te convido para o próximo post!