TODO MUNDO QUER DAR OPINIÃO NA MINHA RECONQUISTA, e agora?

            O relacionamento chegou ao fim, você está naquela bad, meio perdido, sem saber direito o que aconteceu, o que fazer…

Mas não se preocupe: TODO MUNDO QUE VOCÊ CONHECE SABE E-X-A-T-A-M-E-N-T-E o que você deve fazer!

Verdade, né? (Não mesmo).

Sua mãe diz: esquece! Ela/ele não te merece.

Seu melhor amigo diz: vamos sair, conhecer gente nova, beijar na boca.

Sua melhor amiga diz: não aceite o fim, lute pelo relacionamento de vocês!

A filha do vizinho do tio da sua cunhada diz: mande flores, faz simpatia, pula sete ondas para vocês voltarem.

Enfim…

São tantos conselhos, uns parecidos e outros bem divergentes, que você fica ainda mais perdido e inseguro.

Se é essa a situação na qual você se encontra, em que todo mundo quer opinar sobre a sua reconquista, esse artigo é para você.

Recupere seu ex clique aqui

Se conselho fosse bom, ninguém dava de graça

Você já deve ter ouvido essa frase em algum lugar. E enquanto, na minha opinião, ela não é 100% verdadeira, ela serve de alerta: cuidado com os conselhos que você ouve.

As pessoas próximas a você, embora muito bem-intencionadas, não são aptas a te darem conselhos imparciais, por estarem emocionalmente envolvidas com a situação – decepcionadas com sua/seu ex, que está te fazendo passar por esse sofrimento.

Ademais, há outro problema em relação a esses conselhos: são baseados nas experiências pessoais – e, às vezes, traumáticas – de quem os dá. Todavia, as pessoas se esquecem que cada caso é um caso e o que é o melhor para elas não é, necessariamente, o melhor para você.

Todo mundo quer dar opinião na minha reconquista: CONSELHOS PROFISSIONAIS

Quando todo mundo tem uma opinião sobre a sua reconquista, o melhor a fazer é procurar a assistência de quem realmente pode te ajudar: seja um coach, um terapeuta, um psicólogo ou até um líder religioso.

Para que o aconselhamento tenha a possibilidade de ser realmente eficaz, é essencial que seja feito por alguém que não tenha interesse pessoal/emocional pelo desenrolar da história, ou seja, imparcial e, acima de tudo, que tenha qualificação para isso.

A perspectiva dada por alguém de fora, que não vai tentar “passar a mão” na sua cabeça nem demonizar sua/seu ex, que decidiu que o melhor era terminar o relacionamento, vai permitir a identificação dos seus erros, além de te auxiliar a descobrir as possíveis soluções para eles.

O que fazer quando receber conselhos indesejados

            Há críticas que vem disfarçadas de conselhos, dadas por gente fofoqueira, que só está querendo saber das controvérsias enfrentadas por você.

            E há, também, conselhos bem-intencionados, dados por seus familiares e amigos, pessoas que te amam e querem te ver feliz.

            O fato é que, embora as pessoas tentem te ajudar, elas acabam te desestabilizando e te deixando ainda mais confuso. Elas se envolvem nos seus problemas, adicionando pressão no delicado processo de reconquista.

Além disso, elas podem emitir pareceres pessimistas, dizendo que não vai dar certo, prejudicando a sua autoconfiança – que talvez já não esteja tão boa.

Sendo assim, o que fazer para evitar conselhos indesejados?

Evite falar do término se você não quiser todo mundo dando opinião na sua reconquista

Se você sair contanto para todo mundo o que aconteceu, vai acabar dando espaço, mesmo que sem querer, para que as pessoas deem opiniões sobre o assunto.

Mais importante ainda: não faça drama, não se faça de vítima, de coitadinho. Além de não acrescentar nada para a sua vida, vai gerar em quem te vê assim antipatia por sua/seu ex – e, às vezes, até por você.

Lembre-se: a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.

Por isso, assuma o controle da sua vida, mostre que você é capaz de ser feliz sem aquela pessoa, mas é uma escolha consciente sua estar com ela. Use o tempo que estão separados para evoluir, para amadurecer.

Corte o Assunto!

            Se te dizem: “Fiquei sabendo que vocês terminaram. Você está bem? Não acredito que ela/ele fez isso contigo!”, responda com um “Estou bem. Estamos seguindo nossos caminhos separados, como nós dois decidimos juntos, e eu estou aproveitando esse tempo para cuidar mais de mim, me colocar como uma prioridade. Se no futuro mudarmos de ideia, nós vamos resolver nossas diferenças.”

            Se alguém disser que acha que você está melhor sem sua/seu ex, diga: “Entendo a sua opinião, mas este assunto só diz respeito a nós dois. O futuro e nossas vidas a Deus pertencem.”

(Dá até uma vontade de convidar a pessoa para brincar de vidinha: você cuida da sua e eu da minha. Mas seja forte, respire fundo, estampe aquele sorriso condescendente e use toda a sua educação e paciência hahaha)

Mas por que dar esse tipo de resposta? 

Por causa da prova social, que nada mais é do que um dos gatilhos mentais, da qual trato no artigo sobre os Gatilhos mentais na reconquista. (Para ler, clique aqui)

Em suma, a prova social ocorre quando as pessoas com quem você convive, especialmente os amigos que você tem em comum com a/o sua/seu ex, notam mudanças nas suas atitudes, e fazem comentários sobre essas mudanças com sua/seu ex, de modo que ela/ele começa a se questionar se tomou a decisão correta ao terminar o relacionamento de vocês. TODO MUNDO quer dar OPINIÃO na minha RECONQUISTA o que é o melhor a fazer?

Portanto, não fique se lamentando, reclamando e choramingando por aí

Como eu já disse, assuma o controle da sua vida, lute por aquilo que você deseja, com a cabeça erguida. Cuide de você e de sua saúde mental. Invista na sua autoestima e desenvolva sua autoconfiança. Seja uma pessoa positiva, uma que as pessoas desejem ter por perto.

Identifique quais foram as atitudes suas que fizeram o seu relacionamento se desgastar, para então mudar. Mas mudar verdadeiramente, porque se for apenas uma mudança superficial, somente uma fachada para alcançar a reconquista, o relacionamento não vai durar por muito tempo.

No fim de tudo isso, se você não conseguir evitar ou cortar a conversa, tenho uma última dica:

TODO MUNDO quer dar OPINIÃO na minha RECONQUISTA: NÃO DÊ OUVIDOS!

            Quando eu digo “não dê ouvidos”, não estou dizendo para você tapar os ouvidos com as mãos e ficar cantando lá-lá-lá até a pessoa parar de falar, tal como uma criança malcriada.

            Também não estou dizendo para você mandar a pessoa ficar calada ou destratá-la.

            O que eu quero dizer é: ouça, mas não escute.

            Aí você me pergunta: “uai, ouvir e escutar não é a mesma coisa?”.

            Não, não é.

            Ouvir está relacionado à audição, a captar sons com os ouvidos.

            Por outro lado, escutar prestar atenção ao que está ouvindo e entender. É compreender a informação, absorvê-la e processá-la.

Ou seja, o ouvir é mais superficial do que o escutar, que exige atenção.

            Então, seja educado, ouça. Mas deixe que entre por um ouvido e saia pelo outro.

Saiba se posicionar

            Seja senhor/senhora de si, saiba se impor e se posicionar, para afastar os maus conselheiros, que podem (mesmo que sem intenção) atrapalhar o seu crescimento pessoal, seu desenvolvimento emocional e, consequentemente, sua reconquista.

Quando você conseguir se posicionar, você vai perceber o quanto tudo vai melhorar e começar a dar certo, como seus familiares e amigos vão começar a te ver com outros olhos, como uma pessoa positiva, que sabe o que quer e não mede esforços para conseguir o que deseja.

Pacote da Reconquista

CONTE CONOSCO

Para receber mais dicas de desenvolvimento pessoal e de reconquista, inscreva-se em nosso canal do YouTube. Junte-se aos mais de 152 mil inscritos.

Eu e minha equipe já ajudamos milhares de pessoas em todo o mundo, conforme você pode comprovar a partir dos comentários deixados em nossos vídeos.

E se você precisar de uma atendimento individual, conte com nosso Coaching Personalizado para te ajudar a desenvolver estratégias para alavancar o seu crescimento pessoal e te ajudar a retomar as rédeas da sua vida amorosa.

Nos vemos no próximo post! Um beijão.