Quem sofre mais com o fim do relacionamento? Realmente, desde que homens e mulheres se relacionam neste planeta, relacionamentos são construídos ou têm seu término.

E, temos que admitir que a qualquer momento, podemos nos deparar com essa realidade, por mais desagradável que seja.

Mas, a maneira de reagir diante desse quadro é muito pessoal, porém, existe um padrão quando analisamos diversos casais ao longo de vários anos. Existe um  padrão tanto masculino quanto feminino. 

Dá pra medir o grau de sofrimento que envolve o fim de um relacionamento?

Não. Não é completamente mensurável.

Mas, estudos e a experiência mostram alguns fatos relevantes, que vale a pena analisar. Eu vou me basear em estudos acadêmicos que pesquisei e na experiência de vários clientes que fizeram coaching comigo.

E, neste artigo eu trago à tona essas análises com o objetivo de tirar delas uma conclusão, de como se comportam homens e mulheres diante de um rompimento. E, realmente, a maneira de se administrar esse término de relacionamento é muito diferente entre os dois. Bem como existe quase um padrão de comportamento estabelecido, quase um manual de como proceder.  Meu objetivo é te ajudar a ter mais dados para analisar esse assunto. E ao ver as diferenças saber avaliar que reação é mais inteligente e viável, mais prática para se administrar essa questão.  Vejamos:

Quem sofre mais com o fim de um relacionamento: O HOMEM

Vamos analisar primeiro como o homem se comporta.

O homem, na sua vasta maioria, encara esse momento como oportunidade de demonstrar, ou reafirmar sua masculinidade. Demonstrar o quanto é forte diante de uma situação de fragilidade emocional.

Na maioria absoluta dos casos, o homem tenta demonstrar naturalidade  após um término. É uma atitude (nem sempre proposital), de fingimento, como se aquela situação não o abalasse tanto assim. Como eu disse, normalmente, é para reafirmar sua masculinidade.

Quer reconquistar o seu amor?

Logo, nas primeiras semanas, saem para o barzinho com os amigos, e ficam com a primeira mulher que aparecer

Procuram aparentar uma frieza e total falta de sofrimento. É uma maneira de tentarem superar, quase instantaneamente, aquele “ferimento”, como se tivessem já pronta uma fórmula de “cura”.

Logo de imediato, fazem algumas comparações da atual com a anterior, geralmente desqualificando a primeira. Ela não era tão interessante assim, nem tão linda assim, deixava a desejar na cama… e etc… 

Porém, daí vem a fase da razão. Depois que passa todo esse procedimento quase padrão de esquecimento, vem a fase de analisar os motivos e os porquês do rompimento anterior. E, é aí que a coisa fica feia!

Pois geralmente, nessa fase batem os arrependimentos. É quando percebem que pisaram na bola, de alguma forma. Ou deixaram a desejar a ponto de precipitarem o rompimento.

Então vem  a depressão e a tentativa desesperada de reatar o relacionamento. Aí, então, ficam enclausurados, tristes, e demonstram com toda intensidade toda a frustração e tristeza que aquele perda lhe traz. E passam a dar passos, tomar atitudes impensadas para tentar a reconquista. A falta de clareza e equilíbrio emocional fatalmente vai atrapalhar bastante neste momento. Não conseguem traçar uma estratégia nem de reconquista nem de superação.

E, quando não conseguem, passam aí sim, a sofrer completamente tudo o que não sofreram antes. E, na maioria dos casos, por muito mais tempo. É a famosa fase em que ficam “esfregando o chifre no asfalto”.

Como eu disse não é o caso de todos os homens, mas é como a maioria se comporta nesses casos.

Quem sofre mais com o fim de um relacionamento: A MULHER

Vamos focar agora na atitude da maioria das mulheres.

A mulher em situações como essa, deixam geralmente aflorar toda a sensibilidade feminina. E, quase sempre, não escondem seu sofrimento e dor diante desse provável fim.

A verdade é que as mulheres sofrem mais. Com um detalhe: sofrem mais a princípio.

Sim, as mulheres tendem a sofrer tudo, ou assimilar toda a carga emocional daquele momento. Assimilar todo o “processo”, por assim dizer. Não se poupam, nem procuram maquiar os sentimentos.

Os primeiros dias, ou semanas, são realmente bastante difíceis, pois fazem um verdadeiro balanço de tudo o que aconteceu, como aconteceu, por que aconteceu, o que se deixou de fazer, etc. Além dessa análise, também, se entregam às emoções que acompanham esse momento, choram, se queixam à melhor amiga, ficam a sós para reflexão, etc. Portanto, sofrem tudo o que tem para sofrer com toda a sua intensidade e…

Quem sofre mais com o fim do relacionamento, homem ou mulher?

Então, chega! 

Passam ou a considerar uma provável reconquista, se for o caso, ou a passar para a fase da superação(aceitar a perda). E superação com qualidade, com mais determinação e uma posição de que estão resolvidas a dar a volta por cima. Geralmente, agora estão prontas para executar um planejamento, ou estratégia quanto àquele relacionamento.

Sem se falar que geralmente, as mulheres saem desse processo até mais bonitas fisicamente, pois, na sua maioria, vão para uma academia ou aprendem a dançar, ou uma atividade esportiva, etc.

Enfim, as atitudes femininas são, na maioria, coerentes e práticas para ajudar no andamento do processo. Quando isso não acontece, é sempre bom contar com alguém especial, ou ajuda especializada e profissional para colocar “as ideias em ordem”.

Quem sofre mais com o fim de um relacionamento: CONCLUSÃO

Portanto, se a princípio as mulheres sofrem mais, sofrem com “qualidade”. É um sofrimento com objetivo prático. Com a expectativa de resolver dentro de si mesmas aquele assunto. E ficam prontas: ou para partir para a reconquista, ou para partirem para outro relacionamento.

Já os homens, por geralmente fingirem uma superação que não é verdadeira (na maioria dos casos)  acabam deixando de ter atitudes práticas e objetivas, e quando se dão conta de que precisam “correr atrás”, às vezes já não encontram mais uma situação, ou clima para reconquista.

Por isso é que em meus vídeos, e-book e coachings eu passo dicas e conselhos práticos para a manutenção de um relacionamento saudável entre casais. Ou dicas de como reconquistar, se é a decisão que foi tomada.

Pacote da Reconquista

Se você estiver precisando dessa ajuda personalizada, pode contar comigo, ok? E nos siga no YouTube, diariamente postamos vídeos sobre vários assuntos.

Um forte abraço,

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe

Compartilhe esse artigo com seus amigos